Arquivo da categoria: Policial

Rebelião no RN tem 26 mortos, todos decapitados, diz governo

Corpos foram levados a quartel da PM; identificação começa na segunda.
Rebelião na Penitenciária de Alcaçuz durou cerca de 14h.

 

Clique e curta a nossa Fan Page no Facebook

 

Vinte e seis presos morreram na rebelião da Penitenciária de Alcaçuz que já é a mais violenta da história do Rio Grande do Norte.Todos foram decapitados. O motim começou na tarde de sábado (14) e terminou 14h depois já na manhã deste domingo (15).

Mais cedo, havia sido divulgado que 27 presos morreram, mas, segundo o secretário de Segurança Pública, Caio Bezerra, um deles foi computado duas vezes por que alguns corpos foram esquartejados e dois foram carbonizados.

O secretário disse ainda, em coletiva na noite de domingo, que haverá reforço nas guaritas e nos arredores do presídio durante a noite para evitar fugas, e que na segunda-feira será realizada uma nova revista na unidade para buscar armas brancas ou de fogo.

O secretário de Justiça, Wallber Virgolino, disse que os líderes identificados estão isolados dentro da unidade prisional e que ele espera que na segunda seja feita a transferência de presos para outras unidades no próprio estado. O objetivo é separar duas facções: Sindicato do Crime e PCC. Ele classificou o local como “cenário de barbárie”.

O secretário de Segurança Pública, Caio Bezerra, fala durante coletiva de imprensa sobre a rebeilão (Foto: G1/Fernanda Zauli)O secretário de Segurança Pública, Caio Bezerra, fala durante coletiva de imprensa sobre a rebeilão (Foto: G1/Fernanda Zauli)

Os corpos foram levados para o Instituto de Técnico-Científico de Polícia (Itep) para que seja feita a identificação, mas, por questões de segurança, seguiram de lá até o quartel da PM. Um caminhão frigorífico foi alugado para armazenar os corpos enquanto não acontece a liberação para os sepultamentos. Além disso, legistas do Ceará e da Paraíba foram deslocados para ajudar no trabalho de identificação. Alguns presos, além de decapitados, também foram esquartejados.

A identificação dos corpos deve acontecer a partir da manhã de segunda-feira. Nenhum dos mortos foi identificado por enquanto.

Corpos foram levados para o Instituto de Técnico-Científico de Polícia (Itep) (Foto: Emmily Virgílio/Inter TV Cabugi )Corpos foram levados para o Instituto de Técnico-Científico de Polícia (Itep) (Foto: Emmily Virgílio/Inter TV)

Nove presos que estavam com ferimentos graves foram transferidos para o Pronto-socorro Clóvis Sarinho, em Natal. De acordo com a direção do hospital, nenhum deles corre risco de morte, mas não há previsão de alta.

Em entrevista coletiva realizada na manhã deste domingo (15) o Governo do Estado informou que identificou pelo menos seis líderes da rebelião. De acordo com a Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejuc), o governo vai pedir a transferências dos líderes para presídios federais. Outros detentos devem ser transferidos ainda neste domingo (15) para outras unidades prisionais do estado.

O titular da Sejuc, Wallber Virgolino, confirmou que os presos do pavilhão 5 invadiram o pavilhão 4. Segundo ele, um trabalho de contenção realizado por agentes penitenciários com o uso de bombas de efeito moral evitou a entrada dos rebelados no pavilhão 1. “Em termos de número de mortes essa é a maior rebelião da história do Rio Grande do Norte”, disse.

Ainda de acordo com o secretário, a rebelião no Rio Grande do Norte não tem relação confirmada com os motins no Amazonas e em Roraima. “Não há confirmação de relação, mas com certeza as rebeliões naqueles presídios incentivaram o que aconteceu aqui”, disse Virgolino.

Três equipes de delegados da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e 15 homens estão responsáveis pela perícia dos locais de crime.

A Penitenciária de Alcaçuz, segundo o governo, ficou parcialmente destruída e não há previsão para reconstrução. Ainda na tarde de sábado (14) um detento fugiu da penitenciária, mas foi recapturado em seguida.

presos, detentos, penitenciária, presídio, Alcaçuz, rn, rio grande do norte (Foto: Fred Carvalho/G1)Presos amanheceram  telhado de pavilhões (Foto: Fred Carvalho/G1)

Sobre a rebelião
A rebelião começou com uma briga entre presos dos pavilhões 4 e 5 por volta das 17h de sábado (14). De acordo com a presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários, Vilma Batista, homens em um carro se aproximaram do presídio antes da rebelião e jogaram armas por sobre o muro.

Segundo o governo, a briga estava restrita aos dois pavilhões. O pavilhão 5 é o presídio Rogério Coutinho Madruga, que fica anexo a Alcaçuz. Há separação entre presos de facções criminosas entre os dois presídios.

De acordo com a Sejuc, os próprios presos desligaram a energia do local e, com isso, os bloqueadores de celulares da unidade prisional deixaram de funcionar. Durante a madrugada foram ouvidos tiros dentro da unidade prisional e muita fumaça era vista no local.

penitenciária, presídio, Alcaçuz, rn, rio grande do norte, polícia militar, pm, bope, blindado (Foto: Fred Carvalho/G1)Blindado da Tropa de Choque da PM entra na Penitenciária Estadual de Alcaçuz (Foto: Fred Carvalho/G1)

Na manhã deste domingo (15) policiais militares entraram na unidade prisional com veículo blindado, vans e carros para tentar acabar com rebelião. A rebelião foi controlada por volta das 7h20 com a entrada do Bope e do Choque, além do Grupo de Operações Especiais formado por agentes penitenciários.

Alcaçuz fica em Nísia Floresta, cidade da Grande Natal, e é o maior presídio do estado. A penitenciária possui capacidade para 620 detentos, mas abriga cerca de 1.150 presos, segundo a Sejuc, órgão responsável pelo sistema prisional do RN.

Rebeliões e fugas
A última rebelião em Alcaçuz foi registrada em novembro de 2015. Houve quebra-quebra após a descoberta de um túnel escavado a partir do pavilhão 2. “Assim que acabou a visita social, por volta das 15h, os presos se amotinaram”, disse o secretário de Justiça da época, Cristiano Feitosa.

Mais de 100 presos conseguiram escapar do presídio no ano passado, em 14 fugas. A maioria deixou o presídio por meio de túneis escavados a partir dos pavilhões ou por buracos abertos no pé do muro, sempre sob uma guarita desativada ou sem vigilância.

Força Nacional
Na segunda-feira (9), o Ministério da Justiça prorrogou por mais 60 dias a presença da Força Nacional de Segurança no Rio Grande do Norte. Os policiais enviados pelo governo federal estão atuando no patrulhamento das ruas e podem atuar na segurança do perímetro externo das unidades prisionais localizadas na Grande Natal.

A Força Nacional chegou ao estado em março de 2015, durante a série de motins no sistema prisional do estado, e o prazo de apoio poderá ser novamente prorrogado, caso haja necessidade.

Calamidade pública
O sistema penitenciário potiguar entrou em calamidade pública no mesmo mês, em março de 2015. Na ocasião, foram gastos mais de R$ 7 milhões para recuperar 14 presídios depredados durante motins, mas as melhorias foram novamente destruídas. Atualmente, em várias unidades as celas não possuem grades e os presos circulam livremente dentro dos pavilhões.

Segundo a Secretaria de Justiça e da Cidadania (Sejuc), órgão responsável pelo sistema prisional do estado, o Rio Grande do Norte possui 33 unidades prisionais, que oferecem 3,5 mil vagas, mas a população carcerária é de 8 mil presos – ou seja, o déficit é de 4,5 mil vagas.

Acre e Amazonas
Na quinta-feira (12), presos apontados pelos setores de inteligência do Acre e do Amazonas como líderes de facções criminosas chegaram à penitenciária federal de Mossoró, na região oeste do Rio Grande do Norte. Ao todo, foram 19 detentos que foram trazidos em uma operação especial para o presídio potiguar – 14 do Acre e 5 do Amazonas.

 

Clique e curta a nossa Fan Page no Facebook

 

Rebelião Alcaçuz RN - Arte (Foto: Editoria de Arte/G1)

 

G1

 Faça o Correio Pedrabranquense conosco, envie sugestões de reportagens, fotos e vídeos  VC Repórter através do WhatsApp (88) 9.9603.7858 ou ligue para nossa redação: (88) 9.9602-2098. Sua sugestão também pode ser enviada para o e-mail:  correiopedrabranquense@hotmail.com
CORREIO PEDRABRANQUENSE

Após assalto, trio é preso com máscara do ‘Pânico’ em Canindé

Uma operação da Polícia Militar e Civil prendeu um homem e apreendeu dois jovens que realizavam assaltos usando uma máscara típica da série de filmes “Pânico”, na cidade de Canindé. De acordo com a PM, o trio praticava assaltos contra dois estabelecimentos comerciais e sempre na ação estavam usando a máscara.

A operação prendeu um homem de 35 anos, que já possui antecedentes criminais por roubo e receptação além de apreender dois adolescentes, de 16 e 17 anos. Um dos menores responde a um ato infracional por roubo.

Clique e curta a nossa Fan Page no Facebook

Os crimes ocorreram em um posto de combustível e em uma churrascaria, ambas localizadas em Canindé. Após tomar todos os bens dos clientes, o trio roubou uma motocicleta e fugiu em dois veículos, no sentido a localidade de Fazenda Clemência, em Santa Quitéria.

A polícia localizou as motocicletas e com os levantamentos feitos na região, os policiais chegaram até uma propriedade, onde os indivíduos tentavam se esconder. O homem e os adolescentes foram capturados, bem como vários materiais foram localizados. Foram apreendidas quatro armas de fogo, sendo três revólveres calibre 32 e um calibre 38, todos municiados; e também as máscaras. Todos os bens tomados durante os assaltos foram recuperados e restituídos aos proprietários.

Os envolvidos foram conduzidos para a Delegacia Regional de Canindé. Os adolescentes foram enquadrados em um ato infracional por roubo e posse ilegal de arma de fogo. O homem foi autuado em flagrante pelos mesmos crimes e também por corrupção de menor.

 

G1

 Faça o Correio Pedrabranquense conosco, envie sugestões de reportagens, fotos e vídeos  VC Repórter através do WhatsApp (88) 9.9603.7858 ou ligue para nossa redação: (88) 9.9602-2098. Sua sugestão também pode ser enviada para o e-mail:  correiopedrabranquense@hotmail.com
CORREIO PEDRABRANQUENSE

Polícia Civil de Tauá faz operação contra assaltos entre Tauá e Mombaça e localiza carro roubado

Policiais civis da 14ª DP de Tauá realizaram operação na noite desta terça-feira, 10, com o objetivo de localizar uma quadrilha que vem agindo na região praticando assaltos e roubos de veículos.

A Operação teve início logo após o carioca Antônio Francisco R. de Araújo, residente em Nova Iguaçu, no Estado do Rio de Janeiro, informar que foi vítima de assalto na Serra do Umari, no limite dos municípios de Tauá e Mombaça.

Clique e curta a nossa Fan Page no Facebook

Segundo a vítima, ao passar pela região serrana com um carro Fiat Palio, de cor prata, ano 2012, placas FGO 5153, inscrição de Nova Iguaçu-RJ, foi interceptado por quatro elementos fortemente armados, que tomaram dele o carro, documentos pessoais e cartões bancários. Após a ação criminosa, os bandidos fugiram em direção ao município de Mombaça.

A vítima informou que os meliantes estavam trafegando em um gol de cor preta com o para-choque amassado.

A equipe comandada pelo Delegado Gisleian Lima, se dirigiu a região da Serra do Umari, iniciando uma operação de caça aos assaltantes e numa estrada vicinal encontrou um Gol, de cor preta, placas NQR 8967-Tauá, tomado de assalto durante um arrastão na BR 020, na Vila de Bom Jesus. Os assaltantes haviam capotado o veículo e devem ter fugido no Fiat tomado de assalto durante a tarde de ontem(10) na Serra do Umari.

O carro encontrado pertence a Antônio Francisco, conhecido por “Nego”, residente na comunidade de Favelas, na zona rural de Tauá.

Em uma casa abandona próxima do local onde o carro capotou, os policiais também encontraram algumas peças de roupas. A casa, provavelmente servia de abrigo para os bandidos. Ninguém foi preso mas as investigações continuam.

Clique e curta a nossa Fan Page no Facebook

Repórter: Lindon Johnson/Blog do Wilrismar
CORREIO PEDRABRANQUENSE

Bando explode agência bancária e levam dinheiro em Milhã

Segundo a Polícia Militar, parte do grupo sitiou a cidade para dar apoio à fuga

assalto milhã

Bando fugiu logo em seguida tomando rumo ainda desconhecido. ( FOTO: VC Repórter )
ATAQUE MILHÃ

Agência ficou totalmente destruída. ( FOTO: VC Repórter )

Uma agência do Banco do Brasil na cidade de Milhã, cidade distante 301 quilômetros de Fortaleza, foi explodida durante a madrugada desta terça-feira (10). Esse foi o primeiro ataque a banco do Ceará em 2017, segundo o Sindicato dos Bancários do Ceará

Clique e curta a nossa Fan Page no Facebook

De acordo com informações do destacamento de Polícia Militar da cidade, os suspeitos sitiaram o o local e atiraram para cima, evitando que os policiais reagissem à ação, pois estavam em maior número. A agência bancária ficou totalmente destruída após a ação.

Logo após o crime, eles fugiram em duas motos e uma caminhonete branca. Conforme a Polícia, os bandidos fugiram no sentido ao distrito de Carnaubinha, na zona rural. A Polícia salientou que a partir deste distrito há varias rotas de fuga que levam aos municípios de Quixeramobim e Banabuiu, além de conseguir ter acesso a varias rodovias pelo mesmo trecho.

A polícia ainda não sabe quanto foi levado do banco, assim como o número de envolvidos. Até o início desta manhã, somente o carro utilizado pelo bando foi encontrado abandonado na localidade de Carnaubinha, ainda na cidade de Milhã.

Conforme o destacamento da PM da cidade de Senador Pompeu, policiais de diversas cidades como Solonópole, Quixeramobim e Irapuã foram acionados para realizar as diligências em busca dos assaltantes.

Clique e curta a nossa Fan Page no Facebook

Com informações do Blog Sertão Central

CORREIO PEDRABRANQUENSE

Rebelião em cadeia pública deixa quatro mortos neste domingo (8) em Manaus

Movimentação de detentos começou por volta das 3h no horário local.

 

Quatro pessoas foram mortas durante uma rebelião na Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, no Centro de Manaus, neste domingo (8), segundo o secretário de Administração Penitenciária do estado, Pedro Florêncio. A Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-AM) confirmou a morte de um quinto preso, mas a informação ainda não foi confirmada oficialmente.

A movimentação dos detentos começou por volta das 3h do horário local (5h de Brasília). Segundo o vice-presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Amazonas, Antônio Santiago, apenas dois agentes monitoravam o local no momento do tumulto.

Em nota, o Comitê de Gerenciamento de Crise informou que os presos iniciaram uma briga por motivo desconhecido. Dos mortos confirmados, três foram decapitados e um asfixiado. A OAB-AM diz ainda que um quinto detento morreu após dar entrada em um hospital de Manaus.

A Seap informou que situação dentro da unidade é considerada estável. O policiamento foi reforçado pelo Batalhão de Choque da Polícia Militar. As mortes serão investigadas, segundo o Comitê.

Os corpos foram levados para o Instituto Médico Legal (IML), para identificação. Ainda de acordo com o secretário, está sendo realizada uma contagem dos presos. Os mais de 280 detentos instalados na unidade passaram por uma revista após a rebelião.

Fora da Cadeia Pública, familiares iniciaram um tumulto em busca de informações sobre os detentos. O Batalhão de Choque interveio com spray de pimenta.

Ainda neste domingo (8), a asessoria do Ministério da Justiça informou que o titular da pasta, Alexandre de Moraes, autorizou o envio de apoio federal para atender a pedidos dos governos de Amazonas, Rondônia e Mato Grosso. Os três estados solicitaram ajuda da União para conter a crise penitenciária e modernizar as penitenciárias locais.

O Ministério da Justiça disse ainda que o governo amazonense solicitou “ajuda imediata” da Força Integrada de Atuação do Sistema Penitenciário. Ainda de acordo com a assessoria da pasta, os pedidos encaminhados por Manaus já foram autorizados por Moraes, “dentro dos termos legais”.

Tumulto na sexta
A penitenciária é a mesma que recebeu detentos transferidos após o massacre em presídios que resultou na morte de 60 pessoas. Houve tumulto no local na tarde desta sexta-feira (6). De acordo com a Polícia Militar, os presos reclamam da estrutura do lugar, que abriga mais de 200 na capela e na enfermaria da unidade prisional.

Na ocasião, detentos queriam ir para o raio B, uma das alas da cadeia que tem 24 celas. As secretarias de Segurança Pública e de Administração Penitenciária e membros da Defensoria Pública do Estado foram até a cadeia para conversar com os detentos após a confusão.

O secretário de Segurança Pública do estado, Sérgio Fontes, informou na sexta que os presos concordaram em permanecer onde estavam alojados até o término de obras, que estão sendo feitas nas celas do presídio.

Detentos dentro da Cadeia Vidal Pessoa, após rebelião que deixou quatro mortos na unidade prisional (Foto: Reprodução/Globo News)Detentos dentro da Cadeia Vidal Pessoa, após rebelião que deixou quatro mortos na unidade prisional (Foto: Reprodução/Globo News)

Estrutura deteriorada
O número de presos transferidos para a cadeia pública chegou a 284. O local foi desativado em outubro de 2016 por recomendação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e foi alvo de críticas do Ministério Público do Amazonas (MP-AM).

A Cadeia Vidal Pessoa foi reaberta na segunda-feira (2) para a acomodação de presos ameaçados de morte pela facção criminosa Família do Norte (FDN), apontada como responsável pelas 56 mortes no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), na semana passada. A medida foi adotada de modo emergencial para “preservar vidas”, segundo Fontes.

Devido ao abandono do prédio, o local está com estrutura deteriorada, incluindo as celas, que contém restos de obras e entulho. O procurador geral do MP, Pedro Bezerra, fez uma visita ao local na quarta-feira (4). Segundo ele, os presos “estão muito amontoados porque as outras partes [da cadeia] não estavam em condições de recebê-los”.

Rebelião em cadeia pública deixa mortos em Manaus (Foto: Luciano Abreu/Rede Amazônica)Rebelião em cadeia pública deixa mortos em Manaus (Foto: Luciano Abreu/Rede Amazônica)

Transferência como medida de segurança

Clique e curta a nossa Fan Page no Facebook
Os internos transferidos à Vidal Pessoa por questões de segurança estavam presos no Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), o Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat) e a Unidade Prisional do Puraquequara (UPP). A medida do governo foi uma tentativa de isolar os membros da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) dos outros presos da facção Família do Norte (FDN).

Outras rebeliões
O primeiro tumulto nas unidades prisionais do Amazonas ocorreu no Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat), localizado no km 8 da BR-174 (Manaus-Boa Vista). Um total de 72 presos fugiu da unidade prisional na manhã de domingo (1º).

Horas mais tarde, por volta de 14h, detentos do Compaj iniciaram uma rebelião violenta na unidade, que resultou na morte de 56 presos. O massacre foi liderado por internos da facção Família do Norte (FDN).

A rebelião no Compaj durou aproximadamente 17 horas e acabou na manhã de segunda-feira (2). Após o fim do tumulto na unidade, o Ipat e o Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM) também registraram distúrbios.

No Instituto, internos fizeram um “batidão de grade”, enquanto no CDPM os internos alojados em um dos pavilhões tentaram fugir, mas foram impedidos pela Polícia Militar, que reforçou a segurança na unidade.

No fim da tarde, quatro presos da Unidade Prisional do Puraquequara (UPP), na Zona Leste de Manaus, foram mortos dentro do presídio. Segundo a SSP, não se tratou de uma rebelião, mas sim de uma ação direcionada a um grupo de presos.

Arte, G1 Amazonas (Foto: Arte/G1 AM)

 

 

G1

Clique e curta a nossa Fan Page no Facebook

CORREIO PEDRABRANQUENSE

Dupla armada tomada de assalto mais uma moto na Vila de Bom Jesus e fogem rumo ao Capitão Mor

Os assaltos não param no distrito de Barra Nova, zona rural de Tauá. Nesta sexta-feira, 06, dois indivíduos tomaram uma moto de assalto na Vila de Bom Jesus, por volta das 20 h. A vítima foi um agricultor conhecido por Valmir, abordado nas proximidades da Unidade Básica de Saúde, na entrada da localidade.

Clique e curta a nossa Fan Page no Facebook

Os assaltantes armados usavam capacetes e jaquetas, trafegando numa moto com o farol apagado. Após o assalto, eles fugiram levando uma moto Honda Fan, cor vermelha, placa OCD 5580-Quixeramobim, pela estrada vicinal que dá acesso a localidade de Capitão Mor, município de Pedra Branca.

 

 

Blog do Wilrismar

Clique e curta a nossa Fan Page no Facebook

CORREIO PEDRABRANQUENSE

Adolescentes ateiam fogo em ônibus em Fortaleza. Motivo seria a morte de bandido em ação policial

Ação aconteceu nesta terça-feira. Caso pode ter sido resposta pela morte de um jovem infrator do Bairro Jardim Iracema.

 

Um coletivo da linha Álvaro Weyne/Centro – 112 foi incendiado durante a noite desta terça-feira (3), no Bairro Jardim Iracema, em Fortaleza.

Clique e curta a nossa Fan Page no Facebook

De acordo com a Polícia Militar, pelo menos 15 homens subiram no coletivo na Rua Amor Perfeito e, após dobrar na Rua Álvaro Garrido, os homens mandaram todos os passageiros descer do coletivo e atearam fogo. Contudo, ninguém ficou ferido com a ação.

Em entrevista ao programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, policiais informaram que os homens que participaram do incêndio ao coletivo são adolescentes. “Temos a informação de que todas as pessoas que atearam fogo no ônibus são menores de idade”.

Para o vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Ceará (Sintro-CE), Sérgio Barbosa, a queima do ônibus será um enorme prejuízo para a população. “Viemos aqui para ver se todos os passageiros, o motorista e o cobrados estavam bem. Ainda bem que ninguém se machucou e foi apenas danos materiais. Contudo, essa ação deve ser um grande prejuízo para a população, que ficará sem um transporte coletivo nesta linha”, ressaltou.

O representante do Sintro-CE alertou que o coletivo era um dos responsáveis da linha por transportar deficientes físicos. “Os deficientes físicos também deverão ser bastante prejudicados, já que o ônibus era um dos que possuía todo o aparato para atender os cadeirantes. São poucos os carros que possuem esse tipo de equipamento”, detalhou.

Possível motivador

Conforme apurado pelo Tribuna do Ceará, o caso teria acontecido em decorrência da morte de um jovem de 17 anos durante a tarde de ontem. Contudo, segundo o Tenente Coronel Solonildo, responsável pela segurança na região, o caso ainda deverá ser investigado.

“Ainda não podemos confirmar se a morte do jovem à tarde tem relação com o incêndio, mas as investigações da polícia devem apontar o motivador dessa ação. Infelizmente o jovem que morreu durante uma troca de tiro já possuía passagem pela polícia por roubo e, durante uma tentativa de assalto, infelizmente, acabou sofrendo as consequências do mundo do crime”, explicou.

O adolescente morto, que não teve o nome divulgado, já tinha cometido diversos assaltos no Jardim Iracema. De acordo com a polícia, o adolescente estava fazendo assaltos em paradas de ônibus do bairro, quando foi surpreendido pelo Batalhão de Policiamento de Rondas de Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio). Ao tentar sacar uma arma, que depois foi identificada como uma arma de brinquedo, os policiais atiraram e mataram o jovem.

Clique e curta a nossa Fan Page no Facebook

 

Coletivo fazia a linha 112 - Álvaro Weyne/Centro

Coletivo fazia a linha 112 – Álvaro Weyne/Centro

(FOTO: Reprodução)

Coletivo fazia a linha 112 - Álvaro Weyne/Centro

Coletivo fazia a linha 112 – Álvaro Weyne/Centro

(FOTO: Reprodução)

Coletivo fazia a linha 112 - Álvaro Weyne/Centro

Coletivo fazia a linha 112 – Álvaro Weyne/Centro

(FOTO: Reprodução TV Jangadeiro/SBT)

Coletivo fazia a linha 112 - Álvaro Weyne/Centro

Coletivo fazia a linha 112 – Álvaro Weyne/Centro

(FOTO: Reprodução TV Jangadeiro/SBT)

Veja o vídeo

 

 

Tribuna do Ceará

Clique e curta a nossa Fan Page no Facebook

CORREIO PEDRABRANQUENSE

POLICIAIS VÃO ATENDER CHAMADO E SE COMOVEM COM HISTÓRIA DE PAI E DOAM ALIMENTOS, LEITE E FRALDAS

Limoeiro do Norte

Um Homem no centro da cidade do Vale Jaguaribano, levantou suspeitas  em algumas pessoas que circulavam  pela rua. Uma destas pessoas acionou o Centro de Operações Policiais Militares (COPOM) através do número de emergência 190, uma viatura foi acionada para atender o chamado e tentar identificar o homem.

Clique e curta a nossa Fan Page no Facebook

Na verdade os policiais ao chegarem no local identificaram o homem e o abordaram, foi encontrado com ele, muita coragem e força com vontade de vencer.  Era um pai que estaria olhando carros tentando ganhar alguns trocados simplesmente para levar leite para uma filha de apenas 18 meses que se encontrava em casa passando necessidades.

Os policiais que tem o costume de lidar com diversas situações e tipos ao ouvir a história deste pai desesperado se comoveram e realizaram uma cota entre os mesmos e transformaram em uma cesta básica doada ao homem. Além dos alimentos os policiais ainda compraram fraldas e leite para alimentar a bebezinha.

 

Limoeiro Plantão Policial

Clique e curta a nossa Fan Page no Facebook

CORREIO PEDRABRANQUENSE

Jovem de 23 anos, é executado a tiros de escopeta ao estacionar moto em frente a casa da namorada em Icó

Icó

O primeiro homicídio do ano aconteceu ontem as 21 horas, na rua C, no conjunto Pedrinhas, neste município. Francisco Silva dos Santos Filho, de 23 anos, natural de Icó, que morava no sítio Bom Lugar, chegou em frente a casa da namorada e ao estacionar sua moto, foi surpreendido por uma dupla que estava por trás da casa atirando.

Clique e curta a nossa Fan Page no Facebook

Francisco Silva ainda correu para se livrar da linha de tiros mas acabou sendo executado nos fundos de uma residência. No local a polícia militar encontrou cápsulas deflagradas de espingarda escopeta calibre 12.

Na fuga os matadores tomaram uma moto de assalto de Genival Félix Valentim, que chegava em casa, uma honda titan 2001, prata de placa HXI 3089.

A polícia investiga a morte de Francisco Silva e trabalha visando chegar a motivação. Dois indivíduos teriam sido vistos em uma moto dando cobertura aos criminosos.

O inquérito policial será instaurado pelo delegado regional de polícia civil Márcio Aquino Chalita de Mendonça.

O corpo da vítima foi encaminhado de Icó para ser necropsiado na Pefoce de Iguatu.

 

Fonte Site Miséria/Richard Lopes

Clique e curta a nossa Fan Page no Facebook

CORREIO PEDRABRANQUENSE

Acusado de assaltos a banco e tráfico de drogas na região de Pedra Branca, é preso em supermercado

Erialdo Sousa tinha ligações com uma facção criminosa de São Paulo e planejou vários ataques a instituições financeiras do Ceará

 
Erialdo Sousa

Erialdo Sousa foi preso quando comprava presentes para a família
Clique e curta a nossa Fan Page no Facebook

Um homem acusado de diversos ataques a banco e de ser um dos chefes do tráfico de drogas na região de Pedra Branca (261Km de Fortaleza) foi preso pela equipe da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), no último dia 30, quando comprava presentes para a família em supermercado, na Avenida Mister Hull. De acordo com o titular da Especializada, delegado Raphael Vilarinho, Antônio Erialdo Gomes de Sousa, 27, tinha ligações com uma facção criminosa de São Paulo e planejou vários ataques a instituições financeiras do Ceará.

De acordo com Vilarinho, já havia um mandado de prisão em aberto contra Sousa, por conta de uma tentativa assalto ao banco de Senador Pompeu. “Ele estava no bando que tentou roubar o banco. Na ocasião conseguimos frustrar o assalto, recuperar R$ 200 mil e prender oito pessoas. Quando foram interceptados, os criminosos reagiram atirando, houve troca de tiros e um deles morreu”.

Conforme o delegado, Erialdo Sousa além de planejar a logística das ações do bando, era quem fazia os levantamentos das agências que seriam atacadas e até conseguia os explosivos. “Ele chegou a adquirir explosivos do Estado do Pernambuco.  Provavelmente, atacava bancos em São Paulo também. Nossas investigações continuam no sentido de descobrir a abrangência das ações deles aqui e em outros Estados”, afirmou.

Clique e curta a nossa Fan Page no Facebook

 

Ainda conforme Vilarinho, era o acusado que abastecia a região de Pedra Branca com cocaína, maconha e crack. “Nossas investigações contra ele já duravam cerca de oito meses. Durante as apurações descobrimos que ele levava muita droga para aquela região. Essa é uma prisão muito importante, porque ele era a liderança de uma célula criminosa organizada e especializada”.

 

Diário do Nordeste

Clique e curta a nossa Fan Page no Facebook

CORREIO PEDRABRANQUENSE